1.

Mobilidade como desafío na
América Latina

La movilidad como desafío en América Latina

Existe uma realidade: a América Latina está crescendo. Segundo o McKinsey Global Institute (2012), citado pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina em sua revista «Transporte e desenvolvimento na América Latina», «em 2010, as 289 cidades com mais de 200.000 habitantes produziram mais de 75% do PIB a região».

O crescimento da população e seu desenvolvimento econômico, político e social traz como conseqüência um importante desafio: melhorar a qualidade de vida e adaptar-se, na medida do possível, às cidades para que sejam melhor habitadas… e melhor aproveitadas.

Para isso, é necessário continuar desenvolvendo modelos de mobilidade que contribuam para facilitar o acesso das pessoas aos lugares para onde desejam se deslocar.

O relatório especifica que essa qualidade de vida pode ser impactada por diversos fatores, como o emparelhamento de empregos, inovação e, até mesmo, maior acessibilidade.

«A acessibilidade é uma característica fundamental que influencia a qualidade de vida, a produtividade e a competitividade nos centros urbanos e, em grande parte, é explicada pelas relações entre sistemas de transporte, usos do solo e conectividade. Assim, o transporte urbano tem papel decisivo na estruturação e consolidação de cidades mais eqüitativas, habitáveis ​​e limpas «, diz o relatório.

Neste sentido, instituições públicas e privadas estão atualmente concentrando esforços importantes em contribuir para o desenvolvimento da acessibilidade no mundo, pensando que isso é um ponto-chave na construção de um lugar melhor para trabalhar e, claro, para viver.

Recentemente, em outubro do ano passado, a «Segunda Conferência das Cidades: para uma mobilidade segura, acessível e sustentável na América Latina e no Caribe» foi realizada em Santiago, Chile, em um encontro organizado pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), no qual foi abordado o tema mobilidade para alcançar, entre outras coisas, o desenvolvimento urbano inclusivo.

Mario Cimoli, vice-secretário executivo da Comissão Regional das Nações Unidas, especificou que até o ano 2030 o número de carros no mundo dobrará e 60% da população será urbana.

Especificamente na América Latina e no Caribe, quase 80% da população vive nas cidades, 56% do traslado diário é feito por transporte público e chega a 75% nos setores menos favorecidos.

Sim, é um desafio para a região, por isso não deve ser ignorado.

O executivo da CEPAL especificou que «melhorar a mobilidade urbana na região e garantir serviços de transporte acessíveis e seguros é uma tarefa fundamental para reduzir as desigualdades e melhorar o uso do tempo e da qualidade de vida de todos os cidadãos»,tal como indicado pela CEPAL em seu portal web.

Com os centros urbanos ainda mais saturados, a tecnologia terá um papel crucial na maneira como as pessoas se movimentam e pode melhorar significativamente a qualidade de vida. Serviços como o compartilhamento de carros (aluguel de veículos por um curto período de tempo) e o serviço de passeio (serviço que une um passageiro com motorista particular), que no presente já são protagonistas, serão essenciais para um futuro sustentável da mobilidade nas cidades.

Mas como tudo isso afeta o transporte corporativo?

Segundo dados doMIT, 19% do consumo global de energia vem do transporte. Essas alternativas de mobilidade podem reduzir essa despesa (opções como ocompartilhamento de carros, por exemplo, podem substituir entre 10 e 17 carros particulares).

Além disso, sabe-se que os consumidores atuais (e futuros) pagam mais por produtos e serviços de empresas com impacto socioambiental positivo. Ao utilizar o transporte corporativo deste tipo, a empresa tem menos impacto no meio ambiente e, ao mesmo tempo, agrega valor social à sua marca.

O crescimento acelerado das cidades, as dificuldades do transporte público ou a transferência de empresas para outras áreas geográficas para reduzir custos são alguns dos fatores que influenciam o tempo que os colaboradores levam de suas casas para o trabalho.

Embora existam causas diferentes para que isso aconteça, especialmente aquelas organizações que se sentem responsáveis pelo ambiente onde atuam, estão comprometidas em ajudar na melhoria da acessibilidade.

É muito simples, uma vida de melhor qualidade também traz como resultado um melhor desenvolvimento de todos os envolvidos em uma empresa. Exatamente, o que todo mundo precisa!

2.

Tendências na mobilidade para o trabalho: por que é importante?

O atual dinamismo das sociedades e o desejo de não perder o funcionamento adequado resultaram na criação de novas formas de fazer as coisas, nas quais a otimização dos recursos e o aumento dos lucros prevalecem.

Sim, é o que todo mundo quer … investir menos e ganhar mais. E isso não se aplica apenas a empresas, mas também para indivíduos.

Nesse sentido, existem algumas prioridades importantes em relação à mobilidade dos trabalhadores hoje.

Uso da tecnologia para otimização de processos de transporte de pessoal

Surgiram novas opções de mobilidade que poupam transtornos e dinheiro, e ao mesmo tempo são eficazes.

Um desses casos são os veículos compartilhados, que se tornam cada vez mais populares, graças à facilidade de obtê-los por meio de dispositivos móveis, que garantem acessibilidade e segurança e que tendem a projetar os dados da viagem e do motorista tornando a experiência diferenciada durante as viagens.

El actual dinamismo de las sociedades y su afán por no perder su buen funcionamiento ha traído como consecuencia la creación de nuevas formas de hacer las cosas, en las que prevalezca la optimización de los recursos y el incremento de las ganancias.

Sí, es lo que todos quieren… invertir menos y ganar más. Y esto no aplica solo para las empresas, también para los individuos.

En este sentido, hay algunas prioridades importantes en cuanto a la movilidad de los trabajadores hoy en día.

Uso de la tecnología para la optimización de los procesos de traslado de personal

Han surgido nuevas opciones de movilidad que permiten ahorrar inconvenientes y dinero, pero que al mismo tiempo sean efectivos.

Uno de estos casos son los vehículos compartidos que cada vez se hacen más populares en la región, gracias a la facilidad de obtenerlos a través de aplicaciones móviles, los precios accesibles, la seguridad que suelen proyectar al contar con los datos de los conductores y hasta la experiencia diferenciada durante los trayectos.

Estes modelos de negócios tornaram-se uma inovação por contribuir para resolver os desafios de mobilidade atuais, tornando as viagens mais curtas e a um preço ainda mais baixo do que para quem usa os carros particulares.

Sem dúvida, a transformação dos negócios digitais está permitindo a adaptação das organizações para agilizar os processos, o que gera um impacto positivo na cultura e maior satisfação em equipes de trabalho.

A experiência do trabalhador também é importante!

Embora a transformação digital ajude na economia de gastos e na simplificação de processos, ao pensar em mobilidade, o fator humano deve ser levado em conta: quem se movimenta?

É assim que a experiência se torna um fator determinante para a tomada de decisão. As empresas de hoje não se preocupam apenas com a redução do tempo de traslado ou de acidentes, mas que as condições gerais de atendimento sejam as melhores para os trabalhadores.

Claro, tudo isso pode ser conseguido por meio da terceirização do transporte de pessoal para outra empresa especializada na área que pode fornecer soluções reais para as empresas que estão enfrentando este importante desafio.

3.

Plano de mobilidade de trabalho como sinônimo de economia e produtividade

As rotas que os trabalhadores fazem para chegar ao seu trabalho ou aquelas viagens realizadas no desempenho de suas funções são chamadas de mobilidade da mão-de-obra. Por muito tempo, isso tem sido objeto de discussão dentro das organizações com o intuito de gerar políticas que beneficiem os colaboradores e contribuam para o alcance dos objetivos.

O que pode ser feito para enfrentar esse desafio? Crie planos de mobilidade que ajudem a gerenciar e organizar as viagens da equipe.

Para isso, você precisa saber alguns dados-chave, como o número de trabalhadores que precisam usar este serviço, as estimativas de viagens necessárias, lugares onde eles vão e quando o fazem (dias da semana, mês, etc) , entre outras variáveis ​​que podem ser de interesse para a pessoa que irá gerenciar este serviço dentro da empresa.

O principal objetivo é ter um plano que, acima de tudo, proporcione bem-estar ao colaborador.

Graças a este sistema é possível:

Reduzir significativamente os acidentes viários com colaboradores, graças a mobilidade mais segura e o maior controle dos transportes.

Melhorar a mobilidade dos colaboradores.

Incentivar um melhor uso do tempo.

Reduzir os custos associados ao transporte de pessoal.

Aumentar a motivação e a produtividade.

Gracias a este sistema es posible:

Reducir considerablemente los accidentes viales de los colaboradores durante el desarrollo de sus funciones.
Mejorar la movilidad de los colaboradores.
Incentivar a un mejor uso del tiempo
Disminuir los costos asociados al traslado de personal.
Aumentar su motivación y productividad.

Precisamente em relação à esses dois últimos pontos, vamos tratar nos próximos tópicos, considerando que eles se tornaram fatores relevantes dentro das empresas para que elas sejam verdadeiramente bem-sucedidas.

4.

Economia como um dos principais no transporte de pessoal

Um dos grandes desafios do mundo dos negócios é encontrar a fórmula para fazer mais com menos.

Sem perder a qualidade, uma empresa que atinge os objetivos de uma maneira boa é aquela que reduz custos e se torna mais eficiente.

Pensando que se a renda for maior e as despesas diminuírem, a empresa terá mais recursos para investir na abertura de novas áreas, diversificando, expandindo, e fortalecendo o capital humano, entre outras coisas.

A cultura de otimizar custos é um denominador comum nas empresas que atingem seus objetivos!

Neste último caso, em que a mobilidade está diretamente relacionada ao transporte, é fundamental que as empresas estejam comprometidas com o gerenciamento de suas rotas, incentivando os colaboradores a compartilhar o carro, tornando o uso do serviço mais eficiente.

Medidas como essa relatam uma série de benefícios, como o descongestionamento da cidade; uma diminuição na emissão de gases de efeito estufa; o cuidado com o meio ambiente e, ao mesmo tempo, uma importante economia de recursos destinados ao uso do transporte corporativo.

Uma empresa que, por exemplo, tem sua própria frota de carros, calculou o custo de mantê-los? Quantos recursos humanos você dedica a esse trabalho, enquanto podia terceirizar o serviço? Você considera a despesa de combustível? Já considerou o espaço de estacionamento e o tempo investido no estacionamento? Ou as despesas associadas ao seguro?

Essas são algumas das infinitas preocupações que podem surgir em uma empresa que espera economizar, ao avaliar a utilidade de ter veículos de sua propriedade.

Para solucionar essas questões, surgiram diferentes plataformas de tecnologia de mobilidade que automatizam o gerenciamento de transporte das organizações, permitindo solicitar carros com motorista através de um smartphone (Android ou iOS) ou computador, e cujo sistema fornece todas as informações necessárias quanto ao uso do serviço.

São ferramentas confiáveis, adaptáveis ​​à sua organização e fáceis de usar, que substituem processos manuais, aumentam a velocidade de execução de tarefas e reduzem os custos de transporte em 20% a 40%.

Por sua vez, empresas como a Cabify são capazes de fornecer dados altamente relevantes sobre o transporte de colaboradores, permitindo a redistribuição de recursos humanos e financeiros para tarefas mais complexas e específicas, aumentando a produtividade da empresa para atingir as metas planejadas.

E onde está a economia especificamente?

As diferentes empresas dedicadas a fornecer esse tipo de serviço oferecem alguns benefícios importantes com foco na otimização de recursos.

  • Cabify para Empresas tem tarifas transparentes e você sempre saberá o valor da sua viagem com antecedência. Uma vez que o serviço de viagem tenha sido solicitado, o sistema indica um valor levando em conta a distância percorrida e o tempo estimado de viagem. Se, por algum motivo, outra rota precisar ser tomada ou se gastar um pouco mais de tempo, o cliente não deverá pagar uma quantia adicional.
  • Outras aplicações não funcionam desta forma e, ao contrário, indicam um preço inicial, geralmente menor, que aumenta durante a corrida, de acordo com o comportamento das duas variáveis ​​mencionadas (quilômetros e tempo).
  • Representa uma economia de recursos humanos, pois a plataforma automatiza o serviço que não exige que as pessoas intercedam no processo de solicitação de transporte e/ou mantenham as contas.
  • O sistema de recibos eletrônicos da Cabify, além de evitar o uso de papel, evita más práticas que gerem renda injustificada, como a adulteração de recibos de transporte.
  • As informações fornecidas pela Cabify para Empresas economizam tempo no faturamento e na compreensão da mobilidade dos colaboradores, reduzindo os custos de transporte simplesmente porque as empresas têm controle absoluto sobre como eles se movimentam no dia a dia.

  • A economia e o controle também são determinados pela organização da conta do Cabify. A possibilidade de estabelecer limites de orçamentos por usuários e departamentos, bem como o estabelecimento de hierarquias sobre o uso em determinados momentos, dias e locais, e o envio de alertas aos administradores quando um montante foi excedido, é fundamental para alcançar maior economia para empresas.

A terceirização do serviço de transporte reduz custos, principalmente para empresas que possuem frota própria, pois evitam custos de manutenção, motoristas, estacionamento para carros, entre outras despesas associadas.

5.

E quanto à produtividade no transporte de pessoal?

A otimização de recursos representa um ponto extra na produtividade das empresas. Se a mesma tarefa está sendo realizada, mas graças à tecnologia, o tempo é economizado no transporte… então, estamos sendo mais produtivos. Outras tarefas podem ser executadas com os tempos que sobraram, por exemplo.

Além disso, o tempo economizado também é importante. O usuário não deve se preocupar em procurar estacionamento, gastar tempo no pagamento ao terminar suas funções ou sair no meio de uma reunião para pagar o estacionamento. Portanto, tudo se traduz em proporcionar uma melhor experiência para os trabalhadores e melhor atender às suas tarefas.

Nesse sentido, a economia torna-se um ponto-chave dentro das organizações, uma vez que outros elementos que podem ser favoráveis ​​à empresa derivam disso.

No entanto, isso não é tudo. Há um ponto que às vezes os departamentos de gestão esquecem: o capital humano.

Exatamente, aqueles que se deslocam de um lugar para outro são pessoas que em si mesmas têm tarefas «infinitas» para desempenhar no dia-a-dia, então é papel das empresas minimizar o ônus do estresse e facilitar a execução do trabalho e das ações para o alcance das metas.

A maior felicidade… maior produtividade

Diferentes estudos em todo o mundo sugerem que os colaboradores que se sentem satisfeitos, seguros e felizes em seus trabalhos tendem a ser muito mais produtivos no desempenho de suas funções, uma questão que pode até mesmo ter um impacto positivo nos lucros das organizações.

Esse cenário é visto em países como a Argentina, que segundo dados da Federação Argentina das Empresas de Trabalho Temporário (FAETT), quando o colaborador se sente mais feliz, é mais produtivo (50%), é mais comprometido com a organização (30 %), é mais motivado (10%) e reforça o sentimento de pertencimento (10%),de acordo com uma reportagem realizada pelo Infobae.

Para que isso aconteça, a consolidação de uma cultura organizacional adequada e a melhoria dos benefícios dos colaboradores é um ponto-chave que, além disso, resulta em profissionais que trabalham mais em equipe, estando menos ausentes do trabalho e, portanto, aumentando sua produtividade.

Deve-se notar que este cenário se repete em toda a América Latina, uma vez que, atualmente, a equipe atribui altos níveis de importância ao fato de se sentirem confortáveis, seguros, bem recompensados ​​e valorizados em seu ambiente de trabalho.

Transporte laboral como beneficio para os colaboradores

Entendido isso, as empresas tomaram a iniciativa de flexibilizar suas metodologias de trabalho e conceber maneiras de proporcionar maiores benefícios aos seus colaboradores, justamente para obter o melhor deles pelo maior tempo possível.

Assim, facilitar a mobilidade dos colaboradores tornou-se não apenas um desafio ou uma necessidade, mas também uma oportunidade de oferecer a eles uma melhor qualidade de vida e a possibilidade de se sentirem muito mais seguros no desempenho de suas funções.

O uso da tecnologia, por meio de aplicações existentes que permitem que um colaborador se mova com rapidez, conforto e segurança, tem sido um fator determinante na implementação de sistemas que satisfaçam essa necessidade. Permitir que a vida das pessoas seja impactada de forma positiva.

O estresse é minimizado, o comprometimento do trabalhador é elevado e a produtividade da empresa é melhorada. Não há dúvida, é quando uma relação ganha-ganha é estabelecida. Em suma, tudo isso se baseia em poder oferecer, graças a uma cultura previamente estabelecida, uma experiência melhor para aqueles que fazem parte de nossas organizações e, como resultado, maior produtividade é obtida.

Agora que você já sabe os benefícios de economia e produtividade no transporte de colaboradores, entre em contato com a Cabify empresas e descubra todas as nossas soluções para sua organização!

Começar agora

Registre sua empresa e entraremos em contato para resolver qualquer dúvida que você tenha.

Crea ahora la cuenta de Cabify para tus empleados

Cabify Empresas

Cabify Empresas